Importância da tartarectomia

Cuidar da saúde bucal do seu pet também é muito importante e muitos tutores ainda acabam negligenciando esse cuidado, muitas vezes por falta de conhecimento sobre o assunto!

Assim como nos seres humanos, a ação mais simples e eficaz para prevenir o tártaro em cachorros é a escovação de dentes periódica. Vale lembrar que essa escovação deve ser feita com pasta e escova de dentes apropriadas para os cães.

Além disso, a limpeza de tártaro, também conhecida como tartarectomia, é um procedimento primordial para garantir o bem-estar dos animais, afastar o mau hálito e prevenir doenças graves.

Leia este post que preparamos para você e entenda melhor!

Tártaro dentário: o que é!

O tártaro é formado pelo acúmulo e calcificação de placa bacteriana nos dentes do animal. As bactérias vão se acumulando a partir de restos alimentares e, a partir de minerais contidos na saliva do pet, o processo de calcificação acaba sendo acelerado.

Além de prejudicar a estética dos dentes do animal e causar mau hálito, o tártaro pode ser um precursor de problemas mais sérios, tais como o gengivite, dificuldade na trituração dos alimentos, perda dentária e periodontite. E mais: o local afetado pelo tártaro pode servir como porta de entrada para a contaminação do organismo do pet, facilitando quadros de infecções em órgãos vitais como o coração, o fígado e os rins.

Prevenção do tártaro

Já comentamos no inicio do texto que a escovação é o principal cuidado para prevenir a formação do tártaro. Além disso, oferecer rações de qualidade, que evitam a formação precoce do tártaro, e petiscos e brinquedos que ajudam na manutenção da saúde bucal também são excelentes estratégias.

Lembre-se de usar acessórios apropriados para a escovação dos dentes do seu pet e, se precisar, procure ajuda de um profissional para receber as orientações!

Entenda a tartarectomia

A tartarectomia canina é a limpeza dos dentes realizada em consultório pelo médico veterinário. É um procedimento seguro e eficaz feito sob anestesia geral e com o auxílio de aparelhos de ultrassom ou de forma manual, com instrumentos odontológicos específicos. A frequência de realização desse procedimento é indicada pelo médico veterinário e vai de acordo com cada animal e suas necessidades específicas.

Como a tartarectomia é feita sob anestesia geral, o animal deve ser intubado e constantemente monitorado pelo veterinário especialista em anestesiologia, para garantir segurança e minimizar intercorrências durante o procedimento. Além disso, é aplicado antibiótico antes e logo após a tartarectomia, a fim de eliminar o maior número possível de bactérias.

Conte com especialistas

A tartarectomia é um procedimento que, embora rotineiro, exige muito cuidado e atenção durante sua realização. Por isso, é primordial que o tutor conte com o trabalho de veterinários especializados e bem preparados. Aqui no Centro Veterinário Quatro Patas, estamos prontos para melhor atender cada um dos nossos pacientes de quatro patas! Agende o horário do seu amiguinho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.