Riscos do sedentarismo no mundo pet

Assim como nos seres humanos, o sedentarismo é um grande vilão para a saúde dos animais! E o principal problema da falta da atividade física é a obesidade que traz consigo diversas consequências para a saúde de cães e gatos!

Quando não tratada de forma apropriada, a obesidade evolui para doenças respiratórias, cardiovasculares, articulares, hormonais, dermatológicos, gastrointestinais e reprodutivos, além de aumentar os riscos durante um procedimento cirúrgico. E mais: o sobrepeso e obesidade são fatores de risco para o desenvolvimento até mesmo diversos tipos de cânceres, especialmente o de mama em fêmeas.

Sendo assim, combater o sedentarismo é uma urgência para a qualidade de vida do seu pet! Veja algumas dicas de como fazer isso:

  1. Realizar atividade física regular – pelo menos três passeios de 30 a 40 minutos por dia, com direito a corridas e outros desafios físicos adequados para a raça e idade do cão.

  2. Ter uma alimentação equilibrada – seja com ração ou alimentos naturais, os cães devem ter suas necessidades nutricionais atendidas, evitando alimentos e quantidades que possam provocar obesidade e outras doenças.

  3. Ter vida social – o cachorro precisa conhecer outros cães, humanos e espécies para se desenvolver emocionalmente, socialmente e cognitivamente.

  4. Acompanhar com o Veterinário – algumas dores e doenças podem fazer com que o cão fique mais quieto e não queira se exercitar. Para checar como está a saúde do pet e garantir que ele possa se exercitar com segurança, o check-up veterinário é primordial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.