Importância da vacinação para seu pet

A melhor maneira de manter a saúde protegida contra vírus e bactérias causadores de doenças é por meio da prevenção garantida pela imunização, tanto para os seres humanos, quanto para os animais!

Falando dos animais domésticos, em especial cães e gatos, a vacinação é um cuidado que se inicia já nos primeiros meses de vida deles e se estende por toda a vida! Mas, afinal, quais vacinas tomar, quando devem ser tomadas e com que frequência o reforço deve ser feito?! Preparamos um artigo para você esclarecer todas essas dúvidas! Boa leitura:

Vacinação para os cães

V8 e V10

A vacina polivalente (V8 ou V10) é responsável por proteger os cachorros contra 8 doenças graves, sendo considerada a primeira proteção dos pets. Os filhotes de mães não vacinadas recebem a primeira dose com 30 dias e os de mães sabidamente vacinadas com 45 dias. São 4 doses com intervalo de 21 a 28 dias entre cada aplicação. O reforço deve ser anual, por toda a vida do cão.

As patologias prevenidas por meio dessa vacina são:

  • Cinomose: doença altamente letal que atinge o sistema nervoso central de filhotes e adultos, podendo levar à falência de órgãos;
  • Parvovirose: atinge o sistema gastrointestinal, causando diarreia hemorrágica, podendo ser fatal;
  • Coronavirose: não possui relação com o COVID-19 e não é transmissível para humanos, é uma infecção no trato gastrointestinal dos pets;
  • Hepatite Infecciosa Canina: infecção no fígado bastante agressiva;
  • Adenovirose: afeta o sistema respiratório do pet e abre caminho para outras doenças ainda mais graves;
  • Parainfluenza Canina: causa problemas respiratórios e é altamente contagiosa entre cachorros;
  • Leptospirose: afeta rins e fígados dos cachorros, e na maioria dos casos é letal. Essa doença é uma zoonose, ou seja, é transmissível para humanos;

A diferença entre a V8 e a V10 é que a V10 protege o cãozinho contra as mesmas 8 doenças da V8, mais dois outros tipos da leptospirose. Enquanto a V8 protege contra a Leptospira Canicola e a Leptospira Icterohahemorrhagiae, a V10 ainda inclui os antígenos para Leptospira Grippotyphosa e Leptospira Pomona.

Antirrábica

A raiva é uma doença viral muito perigosa e, por ser transmissível para humanos, se enquadra como uma zoonose. Essa vacina é essencial e muito importante, uma vez que a raiva é fatal em 100% dos casos! A primeira dose deve ser aplicada após os quatro meses de vida e o reforço deve ser realizado anualmente.

Filhotes só devem ser liberados para conviver com outros animais e passeios na rua após a aplicação das primeiras doses da V8 ou V10 e da primeira dose da antirrábica. É importante entender que apenas com essas vacinas os pets estão de fato protegidos das contaminações que podem ser transmitidas não apenas entre pets, mas também por animais silvestres e os morcegos hematófagos, por exemplo.

Vacina contra a Leishmaniose

A leishmaniose também é uma zoonose e também é uma doença grave.  Por isso, a vacinação é primordial para proteger a saúde do seu pet! Vale ressaltar que, na nossa região, não temos casos dessa doença ainda, por isso essa vacinação não é obrigatória. Caso os tutores tenham o interesse em realizar, a imunização é feita em cachorros com quatro meses de vida. São 3 doses da vacina aplicadas com um intervalo de 21 dias e reforços anuais.

Vacina contra a gripe

A gripe canina, também conhecida como tosse dos canis, é uma doença altamente contagiosa muito comum durante o inverno! Existem duas opções de vacina da gripe: injetável, que deve ser feita em 2 doses, ou nasal, que é feita em dose única. O reforço de ambas também deve ser anual.

Vacinação para os gatos

Os gatinhos também precisam ser protegidos contra uma série de doenças e estar com as vacinas em dia é o passo mais importante! O esquema vacinal dos felinos é um pouco diferente do dos cães e duas vacinas se destacam como fundamentais: a antirrábica e a V4 ou V5.

Antirrábica

Os gatos também podem se contaminar com a raiva e têm um risco elevado de contágio pela tendência de estarem nas ruas e em contato com animais infectados. A raiva em gatos também é fatal, por isso a vacinação é tão importante! Diferentes dos cães, a vacina pet antirrábica dos felinos deve ser realizada entre o terceiro e quarto mês de vida, sempre com reforços anuais.

V4 ou V5

Similar a V8 dos cachorros, a V4, ou vacina quádrupla dos gatos é essencial para garantir a imunização contra 4 doenças muito perigosas e comuns entre os gatos:

  • Rinotraqueíte: também conhecida como gripe felina, compromete o trato respiratório dos gatos e apresenta sintomas similares à gripe dos humanos;
  • Calicivirose: ao lado da rinotraqueíte é responsável por 80% das infecções respiratórias em felinos;
  • Clamidiose: doença infecciosa, que atinge os olhos dos animais e pode ser transmitida para seres humanos e outros animais;
  • Panleucopenia: muito comum em gatos domésticos, é uma doença altamente contagiosa e fatal causada pelo parvovirus felino (FPV);

Para proteger contra essas doenças, a V4 deve ser administrada em filhotes a partir dos 2 meses de idade e em 2 doses com intervalo de 21 a 28 dias entre cada aplicação. Já a V5 protege os felinos contra as mesmas 4 doenças, mais a leucemia felina, doença que compromete o sistema imunológico dos gatinhos, deixando-os vulneráveis a doenças infecciosas. É importante destacar: a V5 só deve ser aplicada após o resultado negativo do teste FelV.

O reforço das vacinas é anual, e mesmo que o pet já tenha sido vacinado com a V5, antes da dose de reforço, o teste deve ser realizado novamente, pois o vírus pode sobreviver no organismo animal sem apresentar sintomas.

Fique em dia com a vacinação do seu pet!

Aqui no Centro Veterinário Quatro Patas, oferecemos todos os tipos de vacina necessários para cuidar bem da saúde do seu amor de quatro patas! Conte conosco e não deixe de vacinar seu pet!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.